• BAEX

Como a alfabetização em dados descobre mentiras

Recomendação de Leitura: Aloisio Sotero


O livro "Todo Mundo Mente - o que a internet e os dados dizem o que realmente somos" é uma obra ousada de Seth Stephens Davidowitz, economista formado pela Universidade de Harvard. Ele defende que muito do que pensávamos sobre as pessoas estaria completamente errado. E qual seria o motivo? Todo mundo mente, para amigos, parceiros, médicos, pesquisas e para si mesmo.


Considero esse livro um guia de como saber usar um verdadeiro detector de mentiras da era da economia digital. Até porque os sites de busca não fazem perguntas. Esse é um primeiro aprendizado. Outro seria como saber pesquisar nos sites de busca com a pergunta certa ou como usar o Big Data do Google e das mídias sociais para saber quem está mentindo.


Oferecer novos tipos de dados é o primeiro poder do Big Data. E por que precisamos de dados? Simples, "dados não tomam decisões, quem as decide são pessoas ".


E mais importante. Para extrair percepções de Big Data é preciso fazer as perguntas corretas, ou seja, sua capacidade de ler, trabalhar, analisar e se comunicar com eles. A isso chama-se "data literacy". Em outras palavras, alfabetizar-se em leitura de dados, o que me faz lembrar,neste momento, a música de Zeca Pagodinho..."você sabe o que é caviar, não mas já ouvi falar ", parafraseando você sabe o que significa "data literacy"?! Se não sabe "pergunta ao Google".


Pelos rastros digitais


O autor destaca que um dos principais objetivos do seu livro é fornecer as provas que faltam do que pode ser feito com Big Data: como podemos achar as agulhas, se preferir, em palheiros cada vez maiores. "Espero fornecer exemplos suficientes de Big Data com novas perspectivas da psicologia e do comportamento humano para que você comece a ver os contornos de algo verdadeiramente revolucionário", diz trechos do livro.


"Sou um especialista em dados de internet. Todos os dias sigo os rastros digitais deixados pelas pessoas enquanto navegam na web. A partir dos botões ou teclas que clicam ou digitam tento entender o que realmente querem, o que realmente fazem e quem realmente são. Vou lhe explicar como comecei esta trajetória incomum.." , revela Seth Stephens.


Na minha análise iria mais além. Seth Stephens Davidowitz é um netnógrafo um profissional que aplica a etnografia, "método de estudo da antropologia usado para descrever costumes e tradições, além de coletar dados de um determinado grupo", com objetivo de analisar o comportamento das pessoas e grupos sociais na internet.


Poder nas entrelinhas


Economistas e outros cientistas sociais estão sempre à caça por novas fontes de dados, então serei direto, diz o autor. "Estou agora convencido de que as buscas no Google são o conjunto de dados mais importantes jamais coletado sobre a psique humana", escreve.


Esse conjunto de dados, porém, não é a única ferramenta que a internet oferece para a compreensão do mundo, segundo Stephens, que percebeu a existência de outras minas de ouro digitais nas entrelinhas: "Baixei todo o conteúdo da Wikipédia, analisei perfis do Facebook".


O Big Data


Big Data nos permite ver o que as pessoas realmente querem, o que fazem. O sistema desvenda as mentiras e oferece dados honestos. Este é o segundo poder do Big Data. Os segredos ocultos nas pesquisas qualitativas dos grupos focais.


Segundo o autor não precisamos mais confiar no que as pessoas nos dizem, o que pode soar negativamente, frio. Entretanto, diz Stephens, ao analisar essa mina de ouro digital, podemos agora descobrir o que as pessoas realmente pensam, querem e fazem.

Portanto é preciso fazer as perguntas corretas. Assim como não podemos apontar um telescópio aleatoriamente para o céu noturno e encontrar Plutão, não se pode baixar uma enorme quantidade de dados e esperar que revelem segredos da natureza humana para você.


"Todo Mundo Mente" combina a análise informada de o "Sinal e o Ruído", de Nate Silver, o storytelling de "Fora de Série Outliers", de Malcolm Gladwell, e a sagacidade e diversão de "Freakonomics", de Steven Levitt e Stephen Dubner.


O livro mudará sua forma de encarar o mundo. "Sua capacidade de aprendizado sobre a natureza humana a partir de Big Data é praticamente ilimitada basta fazer as perguntas certas",destaca o autor.


Em síntese, o segredo para descobrir mentiras é fazer a pergunta certa e se tornar um "alfabetizado" em dados, ou seja, a capacidade de ler, trabalhar, analisar e se comunicar com dados. Este livro, acredito, será a sua cartilha de "data literacy".



Aloisio Sotero é professor de Finanças para Economia Digital e Designer de Negócios Digitais e cofundador da Baex, Escola de Educação para Executivos.

70 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branca ícone do YouTube
  • Branco Facebook Ícone

BAEX
contato@baex.com.br
+55 81 99531-4004
Rua Alfredo Coutinho, 95. Caixa postal 06.

Poço da Panela, Recife - PE, 52061-130